Férias

Há dias em que tenho discussões que não lembram a ninguém. Com temas de arco da velha.

Costumo chama-las "discussões de trabalho". Normalmente não o são. 99% das vezes não ajudam a nada. É perda de tempo. Má vontade. Ou, vontade de prevalecer pontos de vista, bem, sem vista. 

Metade do tempo em que passo na loja sinto que estou numa realidade paralela qualquer, em que, quase nada, faz sentido. Em que eu não faço muito sentido.

Há dias em que a minha identidade como pessoa está misturada com outras coisas que não sei bem o que são. Ou o que me fazem.

Tentam todos os dias fazer de mim algo que não sou. Todos os dias me arrastam, corpo cansado, para mares em que não navego. Duvidam. Mentem. Falam em meu nome, nomes que desconheço.

Podem continuar a duvidar. Podem até questionar. Continuo. Direta. Mesmo que não goste. Mesmo que maldiga tudo e todos. Mesmo que me arraste de cansaço.

Entro hoje de férias de consciência tranquila.

Entro hoje de férias. Exausta. A precisar de dormir, muito. De esquecer. De voltar - a mim. Voltarei.

publicado por Marina Ricardo às 23:37 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos