Sábado, 23.04.16

Killer

Oito horas nas urgências. Um dedo que se pensava partido. E, dores descomunais.
Afinal, uma infecção que me duplicou o dedo em volume e que pode acabar em cirurgia.

Por agora drogas e dedo imobilizado.
É oficial: eu fui uma cerial killer noutra incarnação. Só pode.

publicado por Marina Ricardo às 23:07 | link do post | comentar | ver comentários (2) | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 02.02.15

Ai da minha saudinha - report

Desde sábado que finjo que não tenho dores. Caminho como uma velhinha, sento-me como uma grávida e escondo a verdade como um marido traidor.

Há uma semana que não fazia as minhas caminhadas ou corridas - culpa do mix chuva-constipação-frio.

Mas, hoje precisava de sair. Mesmo que fosse ir à rua e voltar. Mesmo que o fizesse com passo de criança de perna curta.

Precisava de recuperar esta rotina parva que estabeleci para mim mesmo há uns meses.

Fiz uma caminhada de mais de 30 minutos. Estava um frio de rachar, doía-me tudo, mas, pelo menos não precisava de fazer de conta que não me doía nada. Dói. Não sei até quando, nem porquê, mas, também não vou deixar de fazer o que quero por isso. Mesmo que pareça que andei a carregar grandes pesos ás costas a noite toda, quando na verdade estive deitada na cama....

 

 

publicado por Marina Ricardo às 18:57 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 31.01.15

Raios....

Acordei às 6h com dores excruciantes no peito e nas costas. Dores essas que não me deixavam respirar.

Pensei que estava a ter um ataque. Um ataque de qualquer coisa. Do coração, um avc...

Pelo caminho do hospital, e a sentir-me cada vez pior, sei que pensei:" Merda Marina não vais morrer, pois não?".

Fui muitíssimo bem atendida no hospital. Ativaram logo um plano de tratamento para dor forte, e mal me administraram a medicação comecei a respirar quase normalmente e as dores a diminuir. Fiz uns exames e ao que parece tenho uma inflamação na caixa torácica. As costelas decidiram arranjar companhia...

Agora, e com mais medicação tomada sinto-me nas nuvens. Ainda tenho dores (muitas), mas nada que se compare com aquela luta que tinha que fazer para respirar e para me manter calma enquanto as dores me iam matando.

Este meu janeiro já teve de tudo. Raios...!

burrito_of_sadness_by_nanabuns-d5wx0cg.png

publicado por Marina Ricardo às 18:47 | link do post | comentar | Adicionar aos Favoritos
Quinta-feira, 30.10.14

Afinal....

Tenho uma inflamação nas costelas. Afinal não é a vesícula que me deixa acordada noites a fio, cheia de dores. 

Pelos vistos, o meu corpo consegue ser mais imaginativo que a minha cabeça.

 

 

publicado por Marina Ricardo às 20:47 | link do post | comentar | ver comentários (2) | Adicionar aos Favoritos
Quarta-feira, 18.06.14

Afinal havia outra

Afinal havia outra e eu sem nada saber sorria. E, chamava-lhe nomes. Pobre estômago. E culpava-o por tudo, pelas dores, pelos ais e pelos uis.

E, por fim, coitado, era inocente e a culpada era essa malvada da vesícula.

Amanhã, vamos fazer uma ecografia e ver os estragos da coisa (vai-se a ver e tenho toda uma pedreira por descobrir, cá dentro).

Logo se vê. Agora vou só ali ressacar mais um bocadinho, ai que me sinto miserável, ui que estou mesmo miserável.

 

publicado por Marina Ricardo às 20:17 | link do post | comentar | ver comentários (3) | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 12.08.13

Jornalista de Supermercado #coisas que não se levam para o trabalho

Escaldões feitos nos dias de folga (ai. Ai. AI.). 

publicado por Marina Ricardo às 22:47 | link do post | comentar | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 16.06.13

Dedo duplo - porque eu mereço

Hoje prendi o dedo indicador da mão direita entre dois ferros, lá no trabalho, quando entregava uma botija de gás (uma das tarefas que vou acumulando).

Para mim a cena ocorreu em slow motion – eu  a fazer força no ferro, o ferro a andar mais do que devia, o meu dedo preso demasiado tempo.

E, depois tudo ficou negro - no dedo, entenda-se e, tudo era dor.

Tem o dobro do tamanho - está completamente preto e inchado; não dobra nem estica e dóiiiiiiiiiiiiiii.

É um dedo duplo - porque eu mereço…

 

publicado por Marina Ricardo às 00:00 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos
Sexta-feira, 03.05.13

Dramas da minha pessoa

Ora, nos dias que correm preciso de comprimidos para o estomago como quem precisa de ar, porém, os ditos cujos fazem-me aftas.

Eu sofro meus caros, ó se sofro.

 

 

publicado por Marina Ricardo às 23:37 | link do post | comentar | Adicionar aos Favoritos
Quarta-feira, 09.01.13

E tudo este vento me levou

Passei 4 horas seguidas alapada no sofá a ver "E Tudo o Vento Levou".

E, digo-vos, foram as 4 piores e melhores horas da minha vida. O filme é perfeito, perfeito e horrivelmente triste. (QUE RAIO DE FILME TERMINA ASSIM!?)

No final, pensei que estava a sorrir, mas estava a chorar - compulsivamente. Escondi a cabeça debaixo da almofada e chorei uns cinco minutos...

Porque "Frankly my dear", ao contrário dele, "i give a damn"!

 

 

publicado por Marina Ricardo às 19:47 | link do post | comentar | ver comentários (17) | Adicionar aos Favoritos
Sexta-feira, 07.12.12

A dor dos outros, em nós

Ás vezes o coração afunda no peito, tal qual como se fosse pedrinha atirada ao mar...

 

publicado por Marina Ricardo às 15:07 | link do post | comentar | ver comentários (2) | Adicionar aos Favoritos

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Agosto 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

tags

Fotografias que vou instagramando

Crónica Semanal

Brianne - Fanfic

Contador