Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Silêncios...

por Marina Ricardo, em 26.07.12

Talvez, no fundo, o amor nunca baste.

É possivel que quando todos dizem que somos feizes e que temos a vida perfeita, tenhamos de provar a nós próprios que isso é verdade.

Há forças que nos movem. Talvez haja sempre algo superior amor e ao respeito – sempre.

Talvez arranjemos as maneiras erradas de provar a nós mesmos que estamos bem… talvez seja isso. Talvez sejamos demasiado errantes, demasiado egoistas, demasiado humanos.

Talvez nos esteja no sangue, na cabeça, na mente ou na pele. Talvez esteja na nossa natureza…

Talvez sejamos todos maus um dia, todos traidores umas horas, todos mentirosos e amantes uns momentos….

Quem sabe… talvez o lado negro nos confisque de quando em vez e nos deixemos ir… Não há explicação, apenas aceitação e silêncio.

 

publicado às 21:57

Quero Acreditar que TUDO não passa de uma mentira!

por Marina Ricardo, em 26.07.12

Há histórias de amor que nos fazem acreditar que os contos de fadas são verdade.

Em que os príncipes, rapazes normais e despenteados que não têm cavalos brancos ou nada que se pareça. E em que as princesas nada têm que ver com as Brancas de Neve dos livros infantis.

E estas histórias mais ou menos conhecidas, mais ou menos ficcionadas, fazem-nos acreditar que algures, por aí, haverá um príncipe despenteado para nós.

Projetos a nossa fé nesses romances. Seguimo-los de perto, torcemos por eles. Passamos a conhecer os seus gostos, manias e feitios. Conhecemo-los.

Mas, será que os conhecemos assim tão bem? Ao ponto de enfrentarmos duras realidades sempre com a mesma devoção?

Não sei, mas espero que sim…

 

publicado às 01:47


Mais sobre mim

foto do autor



Fotografias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.