Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Spring

por Marina Ricardo, em 20.03.14
   
   

E eu, mulher dada a invernos, dei por mim apaixonada por flores. Olá Primavera :) 

publicado às 23:07

Estado de nervos

por Marina Ricardo, em 20.03.14

Aqui há uns tempos, chegava eu do trabalho, e Portugal (sem eu saber!) estava em alvoroço. Ora, a Dora, cantora do antigamente, aquelo do "Não sejas mau para mim", trabalhava no McDonalds. Ui! Que horror! Horror quase equiparado ao facto do outro cantor ter emigrado para o Brasil, para um lugar de topo (para uma empresa à qual tinha, ao que parece, ligações familiares. Ok.).

Falava-se deste caso como se fosse joia rara. UI, uma ex-cantora (sejamos honestos a senhora não lança um CD desde o tempo do arroz de 15) a trabalhar. Pior, q trabalhar num emprego de segunda, numa cadeia de fast-food.

Sinceramente, nunca percebi a ideia de uns empregos serem mais do que outros. Vivemos, disso estou certa, numa sociedade em que se tem pena das coisas erradas. Que se lamentam coisas boas. A realidade nacional é: não há empregos em lado nenhum, logo ter emprego é bom. É certo querer melhor, mas não é certo aceitar a vergonha alheia sob o que fazemos.

Na última entrevista de emprego a que fui, perguntaram-me como ocupava os tempos livres e eu respondi que trabalhava, em part-time, num supermercado. Riram-se. Depois, apelidaram o meu trabalho de “maluquice”. “Vocês jovens só fazem maluquices”. Depois, os dois indivíduos que me entrevistam, partilharam a história da filha de um deles que queria trabalhar, umas manhãs, nas limpezas porque ganhava 5euros à hora. Riram-se. Acompanhei-lhes o riso respondendo que, caso o lugar ficasse livre, não me importava de acumular essas função ao meu trabalho, uma vez que, há hora, ganho menos de metade. Riram-se, decerto pensando na maluquice da juventude. Hipocrisias….

Trabalho há mais de um ano num local onde todas as semanas se reduz o pessoal. Semana passada despediram uma das minhas melhores colegas, uma pessoa esforçada, do mais emprenhado que por lá passou. Professora. Uma das minhas melhores amigas naquele mundo à parte onde ganhamos uma miséria e trabalhamos que nos fartamos. Na semana anterior andei eu cheia de dores de barriga porque o meu contrato acabava. Respirei fundo umas quantas vezes, estremeci outras quantas até saber que o meu contrato renovou. Esta semana tenho mais três colegas a quem o contrato acaba. Uma delas é aminha melhor amiga. De sempre. Para sempre. As dores de barriga agora são por ela. 

Lidamos com más e boas pessoas, temos regras completamente descabidas (como a de não podermos trabalhar NUNCA sentadas), mas, não nos andamos por aí a lamentar a vida. Queremos mais. MAIS e MELHOR, mas vamos lutando dia-a-dia, por dias melhores. Se há pessoas sem civismo - há, se me enchem o balcão de lixo - claro que sim, se nem "boa tarde” me dizem, sim. Nunca me despedi por isso. Preciso e quero trabalhar.

Escrevo este texto com revolta crescente a crescer-me no peito. Noticias como esta, relatos como este, em tom de pena de si próprio deixa-me assim. Esta mentalidade deixa-me assim – com os nervos em franja Desde quando trabalhar para viver é vergonha ou notícia? Fosse vergonha e o meu posto de trabalho estaria vazio desses doutores que são pagos a mão-de-obra mais-do-que-barata. 

 

publicado às 15:57


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Março 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Fotografias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.