Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




lord voldemort contra-ataca

por Marina Ricardo, em 31.05.17

Desespero é: ter férias marcadas desde Dezembro, marcar uma viagem, e uns dias antes sermos "convidados" a desistir das mesmas, sob várias referências de processo disciplinar.

(Pensando bem no assunto, desespero não é bem o que sinto.)

 

publicado às 21:00

Uma flor. Luz das 7h. Chegar a casa.

por Marina Ricardo, em 30.05.17

18879192_109798709613481_4326991349548056576_n.jpg

publicado às 19:00

água

por Marina Ricardo, em 29.05.17

Chora-me os rios de letras que te escrevi.

publicado às 19:37

chuva

por Marina Ricardo, em 28.05.17

Espera a tristeza como esperas a chuva. Lava. Rega. Seca. Nasce de novo.

publicado às 22:27

The mad ones

por Marina Ricardo, em 27.05.17

18645901_1165463003582526_969548125012230144_n.jpg

Quero isto. Já.

(Uma loja, em Espinho)

publicado às 02:00

Anda não falei sobre isto

por Marina Ricardo, em 26.05.17

Nem sei se vou falar. #sósentir 

publicado às 23:37

Hoje

por Marina Ricardo, em 25.05.17

 roses.png

aqui

publicado às 22:27

Colo virtual

por Marina Ricardo, em 24.05.17

Foi a Vera que escreveu, mas devia ter sido eu (mania de querer amar primeiro que eu!).

Foi a Vera que escreveu, mas, li-o como se fosse eu a escrever. Porque os sentimentos quando se partilham são assim: emaranhados, a meias.

Penso muito na Vera. Em como as nossas vidas malucas se complementam. Em como quase morri no dia em que ela casou. Em como partilhamos profissões loucas em áreas semelhantes. 

Gosto de me lamentar com a Vera. Ela lê-me e dá-me colo. Colo enquanto tenho um dia horrível no trabalho, quando lhe confesso que não sou assim tão forte como me finjo.

Ela diz-me sempre que sou capaz. Que consigo. E tem razão: tenho conseguido mesmo.

Escrever-me neste blog, nos últimos meses, tem sido a maior e mais difícil empreitada a que me comprometi.

Mas, faço o que sempre tenho feito. Uma letra a seguir à outra. Por mim.  Por ela. Por vocês.

Obrigada Vera. Obrigado por seres, tantas vezes, a voz solitária, e por escrito, da minha claque de apoio.

Obrigado a todos vocês, desse lado do ecrã.

publicado às 23:40

tempestade

por Marina Ricardo, em 24.05.17

A minha escrita é selvagem como a mente que a faz dançar, como o coração que a bombeia dedos afora e a brota, olhos cheios de marés que desaguam em frases confusas de amor e raiva. Dor e desabafo. Parto difícil e tempestade.

Verdade.

publicado às 00:50

Ela

por Marina Ricardo, em 23.05.17

Ela tem um monstro ao peito tão grande quanto todos os que nele cabem.

Ela traz o universo no regaço, o medo na algibeira e passo apressado.

Diz ser livre na impossibilidade de se libertar. Diz ser luz mesmo que a  escuridão  com ela ande de mão dada.

publicado às 23:40

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Fotogrfias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.