Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




2017

por Marina Ricardo, em 31.12.17

2017

2017 foi o ano mais difícil da minha vida (Ou, um dos, vá...).

O mais discutido. O mais chorado. O mais gritado. O mais duro. O que mais me fez crescer. O me mais me fez amar-me o odiar-me.

O que mais vezes disse não. O que mais vezes disse sim.

Mas, nunca fui tão certa, tão poderosa e tão senhora do meu nariz – nunca fui tão mulher, tão adulta.

2017 fez-me mossa. E ferida. E, cicatrizes. Fez-me rainha do calão e da incompetência. Mas, nunca fui tão forte e tão confiante.

Em 2017 dormi pouco e preocupei-me demais. Trabalhei noites a fio, ri e dancei muito entre corredores de mercearia e armazéns desarumados. 

Escrevi pouco - letras mudas não doem tanto.

2017 foi uma luta. Eu, causa perdida, guerreira sem causa.

Em 2017 lutei muito pelo que acredito. E, por mim. Pelo que sei se sou e que quero ser. E também desisti, antes de retomar ao ponto de largada.

Em 2017 quis despedir-me todos os dias, mas, em todos os dias, fiquei. E continuei, mesmo sendo sempre tão difícil.

2017 foi Londres e Paris. E caminhos mais ou menos curtos, mais ou menos longos.

2017 foi osso duro de roer. Mas, também me moldou à sua semelhança.

Em 2017 quis começar um livro e comprei uma máquina de costura. Li poesia e quis desenhar-me diferente. 

Aprendi. Muito. E, quero mudar (quase) tudo.

 

Recebo 2018 de braços abertos e coração sereno. Forte e segura. Cansada e viva.

Que 2018 me desafie e que me faça feliz. Mais feliz - sempre mais e mais. E me realize.

Que 2018 vos traga tudo o que desejam! E que nos encontremos sempre por cá!

 

publicado às 23:59

O meu ano em fotos - segundo o instagram

por Marina Ricardo, em 30.12.17

26068612_1654046697986469_8899515327889539072_n.jp

Flores ao acaso, trabalhos manuais um pôr do sol qualquer, um dia mau e a minha camisola favorita Londres, "Amar pelos dois", 25 de Abril no trabalho e Paris.

2017 pode ter sido dificil, mas também teve o seu encanto. Só mais um dia!

publicado às 20:47

Feliz Natal!

por Marina Ricardo, em 24.12.17

Feliz Natal! Que se sintam plenos e estejam rodeados dos que mais amam.

Comam muito, riam ainda mais! Sejam felizes! 

 

publicado às 20:00

Para mim

por Marina Ricardo, em 22.12.17

Trabalho num local onde, subitamente, ter opinião e personalidade se confundiu com mau feitio.

Como se verbalizar o que se pensa, trabalhar no que se acredita, ter empatia com a equipa e ser educado e compreensivo fosse ofensivo. Fraco. Mau.

É cada vez mais difícil. Para mim. Não para eles.

publicado às 19:27

Natal

por Marina Ricardo, em 20.12.17

Este ano sinto-me verdadeiramente ansiosa pelo natal. Conto os dias. Sempre que tudo corre mal, penso: "calma. Só faltam x dias para o Natal". Pela primeira vez, em anos, não trabalho

na vespera de Natal. Posso prolongar o espiti da noite de consoada, para a manha e tarde.

Um dia nosso. Em família. Na cozinha. A ouvir musica de Natal. Amo o Natal.

E, pela primeira vez, em nos, não vou acordar as 4h, nem adormecer no sofá às 23h!

publicado às 20:27

Tive aumento de salário.

Tive uma reunião para me comunicarem que tinha sido aumentada.

Sou mediana. Sou má chefe. E tive uma avaliação má – avaliação essa que não tive acesso, avaliação essa que foi feita por a minha anterior avaliação (em meados de Janeiro, de Muito Bom) ser inválida (ninguém me explica o grau de invalidez da mesma).

Comunicaram-me que tinha aumento, da mesma forma que me comunicariam que tenho uma doença qualquer. Insatisfeitos, contrariados. Como se devesse ter vergonha por isso.

E, eu, exausta disto tudo, ri-me. Porque sou péssima. E porque trabalho mais de sessenta horas semanais. E porque me ligam no mínimo oito vezes depois de sair da loja, e nas folgas. Por ser culpada de tudo. Por estar sempre em stress, por estar sempre a discutir. Por estar sempre a ser descredibilizada.

Rio-me de frustração, gozo e cansaço. Rio-me de mim. Por não saber desistir.

Tive um aumento de três dígitos. E, pelos vistos tenho que me sentir envergonhada por isso. Porque sou péssima.

publicado às 16:27

metades

por Marina Ricardo, em 11.12.17

Metade de mim são lágrimas, a outra metade, letras

publicado às 23:00

Inverno em mim

por Marina Ricardo, em 10.12.17

Tenho o corpo gelado e a alma pálida.

publicado às 22:17

salva-te

por Marina Ricardo, em 09.12.17

Não esperes por mim. Não me salvo dos caminhos erráticos de mim, quanto mais me levo até ti.

publicado às 23:30

...

por Marina Ricardo, em 08.12.17

O calendário diz-me que nasceste à 19 anos. 19!

Como se isso fosse possível. Como 19? Ainda ontem brincávamos com bonecas e agora discutimos política.

Não consigo perceber como já passaram 19 anos, mas, sei que há 19 anos que sou imensamente mais feliz.

Feliz aniversário à melhor irmã do mundo - a minha Nita.

 

2.png

publicado às 04:27

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Dezembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Fotogrfias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.