É isto

Durante o ultimo ano afastei-me de muitas coisas que, tendencialmente, e por história, me faziam feliz.

Escrever foi a mais berrante.

Nao sei se parei por opção, ou se o meu corpo foi forçado, por qualquer forca divina. Escrever obriga-me a pensar. A sentir. Escrever é sentir duas vezes. E, quem anda a fugir nem uma vez quer sentir, fará duas.

Isto de ser adulto, de agir como tal, de sentir como tal é extremamente dificil.

Ser adulto no trabalho, ser forte para travarmos lutas que nen sabemos onde fomos buscar. Lidar com as minhas próprias expectativas foi o pior: com o "que merda fiz eu com a minha vida". 

Os meus supostos consumiram-me tempo demais. 

 

Esta é a primeira vez que me sinto mulher. Mulher à séria. Carreira incluída. Com força para o ser.

Sinto-me em paz. E, caraças, não me sentia assim há demasiado tempo.

publicado por Marina Ricardo às 22:00 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos (1)