Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ora bem… ontem prometi uma explicação, depois desprometi-a, tal era o choque, a excitação e as dores de cabeça de quem, no meio da aventura, a perdeu (a cabeça, claro está!).

Mas, hoje, depois de uma noite – mais ou menos, bem dormida e de um toque de telemóvel novo, posso contar-vos mais calmamente tudo o que aconteceu antes do tão aclamado vídeo da minha vida.

Em linhas gerais, em todos os concertos da Stronger World Tour, que é como quem diz, esta última digressão da Kelly Clarkson, é pedido aos fãs que escolham uma música de outro cantor para ela interpretar em palco. Este fan request é feito através das redes sociais – twitter e facebook.

Sempre deliciada com novos covers, nunca me tinha ocorrido pedir uma música para mim. Dizia-o de mim para comigo: “ela devia cantar isto”, mal ouvia algo na rádio, na internet ou me lembrava de alguma BOA música mas, não fazia nada para a ver canta-la.

Até que, há cerca de duas semanas, decidi criar um (abençoado!!) twitter. Se primeiro o achava desnecessário, passado umas horas já me tinha apaixonado por tal rede social.

Fã ávida como sou, a primeiro pessoa a quem segui, foi, claro está Kelly Brianne Clarkson.

Depois, numa tarde qualquer – depois da minha dose diária de envio de currículos, decidi – por pura diversão, enviar-lhe o tal fan request. Sem nada esperar, lá escrevi que gostava de a ver cantar “Remind me” (música que já aqui falei, do Brand Presley e da Carrie Underwood).

Nesse concerto, a Kelly cantou a pedido de um outro fã. E eu, sem me lembrar do meu próprio pedido, deliciei-me com o novo cover.

Mas, como não pago mais por isso, lá mandei mais um fan request para o concerto de ontem, dia 5: o mesmo. Mas, quem manda um, manda dois ou três, de rajada, pedi Blown Away (Carrie Underwood) e I was Here (Beyoncé).

E, muito sinceramente, jamais na minha vida a imaginei a escolher o meu pedido. Deve receber tweets de fãs aos milhões, então, porquê o meu? Porque se daria ao trabalho de o ler? De o encontrar no meio de tantos (sim, é a Kelly quem escolhe a música que vai cantar)? NUNCA, jamais, em tempo algum pensei que seria a escolhida. Nem mesmo quendo este tweet surgiu. Apenas pensei: “oh que giro, mais alguém sugeriu a mesma musica que eu! Quero tanto ouvir!”.

E mais nada. Passei o dia fora de casa, em família, sem imaginar por que bocas andava o meu nome por aquelas horas.

Mas, foi à noite, quando pesquisei à procura da musica, que no meio de palavras imensas ouvi o meu nome. Senti gelo nas veias. Gelei por completo, pensando ter ouvido mal. Não podia ser! Era impossível.

Então, ouvi de novo. E de novo e de novo. Arrepie-me e sentei-me. Sem reação, num misto de alegria inexplicável e choque. Num transe que me transportava até à Austrália, a Perth, onde Kelly Clarkson dizia o meu nome.

Durante as horas que se seguiram, ri e chorei ao mesmo tempo. Fiz coisas parvas e disse-as em igual dose, sem me importar com tal facto.

Sei que, graças à minha irmã, há um vídeo ridículo meu telemóvel, onde, de mão na cara, meio riso, meio choro, à gargalhada, onde digo coisas sem sentido. Coisa parva, parva, parva, mas feliz, feliz, feliz.

Porque não é todos os dias que estas coisas acontecem. Kelly Clarkson, vencedora do American Idol, banda sonora da minha vida, fonte de inspiração, cuja imaculada face descansa sob a forma de capa de CD na minha prateleira disse o meu nome e dedicou-me uma música, uma das minhas favoritas, depois de ler um tweet meu para a sua pessoa.

São momentos irreais que se passam na real vida de alguém, aquele momento estranho e especial em que a pessoa que tu segues afincadamente, ao longo dos anos, nota a tua existência, te chama pelo nome, assim, simplesmente e de forma natural, como se falasse de um amigo de loga data.

E sim, 10 anos depois, e pensando eu que não a podia amar mais, enganei-me. Ontem ela aumentou o meu coração, e consequentemente o meu ego.

Agora, até logo, que vou ali ouvi-la chamar por mim, uma e outra vez, arrepiando-me e duvidando da verdade a cada vez que o faz!!

 

publicado às 15:47


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Fotografias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.