26

Aos 25 viajei. Gritei muito. Revoltei-me. Fui ao inferno e voltei - mais forte.

Aos 25 fiquei pior que nunca, melhor do que sempre. Nunca tinha dito tantos palavrões como nos 25. Ou dormido menos.

Aos 25 senti-me leve e pesada - um pesadelo.  Mas, também nunca me senti tão confiante e acordada.

Aos 25 deixei de escrever e voltei a ler. Tive medo e matei os meus fantasmas - quase todos.

Hoje faço vinte e seis anos. Por extenso. Porque quantas mais letras melhor - não adianta fugir - sou filha delas..

Hoje faço vinte e seis anos. Também faço um ano, dois meses e cinco dias. 

Hoje faço vinte e seis anos. Entro a escrever e a ler poesia. Leve como não me sentia há muito, grata por estar viva. Grata pelas pessoas que me fazem sentir viva e que cuidam de mim quando eu própria me esqueço de o fazer.

Parabéns a mim, Obrigada a vocês!

publicado por Marina Ricardo às 01:07 | link do post | comentar | Adicionar aos Favoritos (1)