Quinta-feira, 06.09.12

São...

São mais os que me vão, do que os que me ficam.

Os que me foram, dos que me vêm, dos que invadem.

Mas, há os que aqui me vivem.

Os que aqui, entre dois pulmões, montaram tenda, vida.

São para esses, que o cultivam, o expandem e o bombeiam, que ele bate, coração meu.

E é para esses, para esses que eu vivo, movo as montanhas do caminho e que abro as portas do destino, é para esses, para esses que me são imortais.

Os outros, outros não os sei, não os vejo. Pedi-os e não os quero de volta.

 

publicado por Marina Ricardo às 16:47 | link do post | comentar | ver comentários (9) | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 04.09.12

Dizem eles...

Dizem que ela se foi quando partiste.

Se saiu sem não mais voltar.

 

Dizem que ela se perdeu pelos ares de uma cidade grande.

Tão grande quanto os sonhos dela, tão grande quanto os teus medos.

 

Dizem que ela se foi para não mais regressar.

Não se volta para onde nos dói, pensa amiúde. Não se volta para onde nos mata, chora com vontade.

 

Dizem que ela foi para ficar e não mais virá para cá viver.

Dizem que foge, que é fraca e só.

Eles dizem, mas, eles nada sabem sobre ela.

Porque, no frio da noite, nem ela se conhece, nem ela sabe quem é.~

Mas, está a descobrir...

 

publicado por Marina Ricardo às 01:27 | link do post | comentar | ver comentários (4) | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 27.08.12

Das famílias

Ter uma família custa mais do que se pensa.

Não basta apenas juntar um grupo de pessoas com o mesmo apelido. Não bastam B.I.’s as e árvores genológicas.

Se assim fosse, quaisquer desconhecidos podiam formar uma família. Bastava juntar solidão com vontade de procriar, e PUF, fez-se uma família. Mas, não é assim que se processam as coisas – não se forma uma família por si só, pelo viver juntos, pelo ser casado, pai, mãe e filho.Há mais em jogo.

É preciso compromisso, empenho, laço eterno que nos amarra uns aos outros, sempre, desde sempre, para sempre. Nem sempre é simples, nunca é fácil, mas vale o esforço – se vale!

Pena, por vezes cair no esquecimento... Porém, a coisa não vem com livro de instruções, e estamos sempre a errar e a aprender.

 

publicado por Marina Ricardo às 22:37 | link do post | comentar | ver comentários (2) | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 26.08.12

Faz bem à alma e não dói nadinha!

publicado por Marina Ricardo às 12:17 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 25.08.12

Do Que Não Se Diz #7

Às vezes gostava de ter um blog mais arrumadinho. Assim mais como alguns dos vossos, onde, inevitavelmente, se vê a vossa organização mental e escrita, onde as coisas estão divididas por temas – e aqueles blogs temáticos, hum?

Gostava de ter um blog recheado de textos bons – não apenas bonitinhos e pseudo-amorosos.

Mas, não posso negar a minha essência. Já mais do que uma vez o disse (e repito), é através da escrita que temos o caminho mais direto para a alma. Ora, posso eludir-vos de muitas formas, mas não quando se trata da minha escrita. Tenho de publicar coisas parvas, crónicas cheias de duplo significado e piadas sem graças (para chato já basta a vida), tenho de vos dar a ler pedaços de histórias, recantos de memórias e cheirinhos de mim- porque, no fundo, isto aqui, sou eu, em forma escrita.

Sou como me lêm. Desarrumada, com muito texto e com igual quantidade de imagem.

Tenho de dizer: admiro-vos por cá porem as vistas todos os dias, lerem as minhas depressões, alegrias e ideias falhadas (já para não falar na comidas, nos anéis e nas mochilas que devem irritar muitos filhos de boas famílias), por comentarem e me apoiarem sem reversas.

Vocês – mais longe ou mais perto, mais ou menos presentes, tornaram o meu deserto mais povoado, espicaçaram-me a vontade de ser mais, mais e melhor a cada dia que passa. A vossa presença, as vossas palavras de incentivo quando tudo é chuva, quando tudo é frio, escuro e vento, são amparo que me ajuda a seguir caminho – sem vacilar.

Obrigada por me manterem à tona, à margem e a escrever! Obrigada por terem trazido mais 80 a esta família (e que a família não pare de aumentar!).

 

 

publicado por Marina Ricardo às 22:47 | link do post | comentar | ver comentários (6) | Adicionar aos Favoritos
Quinta-feira, 23.08.12

As duas, e eu

Os medos da Marina de 20 anos, por esta altura, não são assim tão diferentes dos da Marina de 17.

E elas são duas pessoas tão, mas tão diferentes...

São elas, elas as duas e eu, três habitantes do mesmo ser.

 

publicado por Marina Ricardo às 18:47 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 04.08.12

Gosto de pessoas corajosas!

Aqui há uns dias, li, a propósito da traição mais badalado dos últimos tempo, um comentário, num site, de uma mulher que confessava ter tentado trair o marido, num momento de loucura e de como isso, tempo mais tarde, custara o seu casamento.

No momento em que acabei de ler tal relato achei aquela mulher a pessoa mais corajosa do mundo. Estava ali, expondo o seu ponto fraco, tentando mostrar a um bando de adolescentes recriminadores e arrogantes que a vida é difícil e que a nossa cabeça é manhosa.

E hoje, li isto:

 

"You must ask yourself this question: Can you walk away from this relationship? Will you ever be able to see her have a life with someone else and be fine with it? and most importantly are you ever going to wonder what might have been. People say time heals all wounds, I say that’s not exactly correct. Time covers the wounds, it doesn’t heal them. People always regret unfinished business. I know that in my circumstance I was able to forgive her, but it took me awhile before I could trust her again. Ironically enough I think her indiscretion made us a stronger couple, without a doubt it brought us together. I can not imagine what my life would have been like if I had done what my friends and family advised me to do and just leave her. I would not have the six wonderful children we brought into this world together. Final thought, I do not condone cheating or adultery, however I do advocate for forgiveness and I am true believer of second chances…we are all humans and are bound to make them, but not repeat them."

( James F.’s comment on a Gossip Cop)

 

Tive vontade de aplaudir o homem horas e horas seguidas, de pé, sem parar. Porque é fácil falar, dizer que sim, ou que não, que isto ou que aquilo, sem vivermos dentro das coisas, sem serem as nossas vidas postas em causa. É fácil fingirmos coragem, quando somos cobardes a julgar.

Por isso, admiro estas pessoas, para quem o amor falou mais alto.

Gosto delas, sem lhes conhecer os rostos, por serem corajosas ao ponto de amar mais ous outros do que ás suas convicções, ama-los sem limites, sem julgamentos... e gostava, gostava francamente, de um dia, de ser assim, de ser capaz de fazer o mesmo.

 

publicado por Marina Ricardo às 01:47 | link do post | comentar | ver comentários (7) | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 26.06.12

Da Máquina que Sou

Não faço nada por descargo de consciência

A minha consciência inflama e não descarga. Arde e não para. Descansa e não descarrega.

Não sou assim. Não faço nada que o coração não mande e a alma não concorde.

Acho que as pessoas ainda não perceberam a força que move a máquina que sou.

Não sou consciência. Sou coração. Coração e alma. E quero os dois leves, leves, leves e a voar...

 

publicado por Marina Ricardo às 16:07 | link do post | comentar | ver comentários (2) | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 18.06.12

Porque TODA a gente faz e eu nunca fiz

Está aberta a época de perguntas.

Perguntem o que quiserem, o que sempre ambicionar saber sobre a minha pessoa, o que vos atormenta a alma a meu respeito.

E, eu prometo responder, mal possa, num post com todas as perguntas!

 

 

tags: , ,
publicado por Marina Ricardo às 16:17 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 22.05.12

E é isto!...

publicado por Marina Ricardo às 16:17 | link do post | comentar | ver comentários (1) | Adicionar aos Favoritos

mais sobre mim

Novembro 2019

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Fotografias que vou instagramando

tags

Brianne - Fanfic

posts recentes

pesquisar neste blog