Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ela Gosta de Pensar Nele...

por Marina Ricardo, em 27.03.12

 Ás vezes ela finge que ele é omnipresente. 

Imagina que ele vê. Que observa, lá de cima, a sombra que as suas pestanas projetam sob o rosto suave. 

Imagina que ele sorri quando ela eleva as bochechas e ri para o mundo. 

Gosta de pensar que ele vê nela uma paz que ela própria desconhece. Uma leveza que não tem, uma beleza que não possui.

Sim. Ela gosta de imagina-lo. Ao de longe. A vê-la, sem os olhos, com a alma. 

Ela gosta de unir as pálpebras e sentir o sol aquece-la. Depois, quase sem querer deixar ciar uma mexa de cabelo sob a face, enquanto ele a observa… 

E é assim que ela gosta de pensar nele: ausente como um fantasma. Sempre presente, mas nunca lá.

 

publicado às 02:47

Num Dia Como Qualquer Outro

por Marina Ricardo, em 26.03.12

Um dia quis imaginar que era capaz de transformar um campo minado em solo fértil.

Um dia sonhei que era possível cultivar-te do amor meu. Um dia acreditei que era verdade e que eu bastava.

Um dia achei que faríamos a diferença. Que juntos seriamos imparáveis.

Num dia como em qualquer outro, simplesmente, enganei-me.

 

publicado às 00:27

Dos Amores

por Marina Ricardo, em 26.02.12

Há amores loucos.

Magoados, cansados, amachocados e fechados. Amaldiçoados.

Há amores loucos.

Perdidos, esquecidos , feridos e merecidos. Parecidos.

Há amores loucos.

Apaixonados, sofocados, frescos, tocantes. Amores apaixonados. Amores que amam, amores amados.

E há amores mortos. Acabados, não começados, como o nosso.

 

publicado às 00:27

Cedo o meu lugar

por Marina Ricardo, em 24.02.12

"Cedo o meu lugar a quem te mereça
Que decore os teus planos e que não se esqueça
Cedo o meu lugar a quem te mereça
Que te dê tudo e que nem pareça
Cedo o meu lugar a quem te mereça
Que fique do teu lado e que não esmoreça
Cedo o meu lugar…
Mas a seguir peço para voltar

Para mim nunca foi um jogo
Foi apenas um retrato
Onde ficávamos bem os dois
Onde as dúvidas são p'ra depois
Gosto mesmo de ti
Mas tu nunca estás...
Nunca estás aqui

Por isso…

Cedo o meu lugar a quem te mereça"

 

publicado às 00:17

Das Guerras

por Marina Ricardo, em 22.02.12

A Guerra acabou. As armas foram poisadas em solo minado e os soldados bateram retirada. A nossa guerra teve o tão desejado fim. Ambos desistimos - éramos demasiado fortes para sermos derrotados um pelo outro.

As nossas forças, anteriormente equilibradas e indestrutíveis, renderam-se à vista de todos.

Eu, fiz o meu luto pelos mortos, curei os feridos e chorei por tudo o que perdi. Depois, parti sem olhar para trás.

Tu, foste ficando, pisando o solo minado e fazendo sinais de fumo para onde eu os pudesse ver. A guerra acabou e eu parti. Tu arranjaste novos aliados e uma nova vida sob as cinzas antigas.

Se tudo acabou e ambos estamos desarmados, então porque não me deixas simplesmente seguir o meu caminho sem a tua sombra?

 

publicado às 01:27

Das Diferenças

por Marina Ricardo, em 18.02.12

Nos teus lábios o meu nome repousou. Lá, nesse espaço vermelho cor de sangue as tuas palavras para mim foram gastas e finaram.

Com os teus lábios de predador feriste a tua presa. Cortaste-a em pedaços e sorriste, deixando-me perdida. Sem socorro.

Nesses lábios onde os meus olhos se perderam nada mais pude obter do que palavras vazias e promessas vãs…

Nesses lábios onde nunca estive, esses que nunca me tocaram, reina a mentira, e eu, eu sempre fui verdade.

 

publicado às 00:47

Não A Nossa

por Marina Ricardo, em 12.02.12

Morreste-me de madrugada, nos braços da saudade.

Ficaste-me a caminho do coração, perdido, onde apenas restavam pedaços dilacerados do que eu já tinha sido.

Morreste-me porque à minha alma já não chegavas, nunca lá chegas-te. Nunca soubeste.

Morreste-me porque me tentaste matar de ti. Intoxicaste-me da tua ausência, presente na minha mente a cada tentativa de te perder na memória.

E ainda assim, morto, sinto-te vivo num outro coração, numa outra mão, num outro corpo, numa outra terra, numa outra vida que não a minha. Que não a nossa.

 

publicado às 01:07

Se me pudesses ver agora

por Marina Ricardo, em 07.02.12

‎"Me dói ter passado tanto tempo atenta a ele — quando ele nunca ficou atento a mim.
E eu passei tanta coisa dura."

 

Caio Fernando Abreu


publicado às 11:47

Foi por isto...

por Marina Ricardo, em 04.02.12
"Mas não te procuro mais, nem corro atrás. Deixo-te livre para sentir minha falta, se é que faço falta. Tens meu número, na verdade, meu coração, então se sentir vontade de falar comigo ou me ver, me procura você."

Caio Fernando Abreu

 

publicado às 01:37

Em mim morreste

por Marina Ricardo, em 03.02.12

Em mim morres a cada dia, a cada segundo, em todo o momento.

Em mim definhas a cada hora, a cada vida em que não nos encontramos.

De ti parti a cada dia que não me sentiste e me deixaste.

Em mim continuarás a morrer em cada sol-posto, a cada sol nascido, em cada manhã de chuva e noite de temporal.

Em mim morrerás, porque o meu amor por ti há muito também morreu.

Em mim morreste.

 

publicado às 00:17


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Fotografias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Posts mais comentados


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.