Aquele "não" que eu disse

Não quero que depositem expectativas em mim. Não quero ser obrigada a carregar esse peso às costas - já não. Quero viver como quero, como posso, como a minha consciência manda, sem ter de pensar que ao dizer um “não” ou um “sim” estou a desiludir alguém.

Não quero que depositem em mim crenças que não minhas, desejos vossos . Quero que me deixem seguir os meus rumos obscuros sem abanarem a vossa cabeça com descrença. Já agora, se puderem, de quando em vez, tragam uma lanterna em vez de olhos acusadores. Luz em vez de mais negro.

Não quero as vossas fés em mim, quero antes que acreditem na minha fé. Quero-vos na minha vida, não quero a vossa vida vivida por mim.

Sei que vou errar. Sei que talvez já esteja a errar. Quero esta minha culpa, não a vossa – a que me dão.

 

publicado por Marina Ricardo às 15:27 | link do post | Adicionar aos Favoritos (3)