Marina

Tenho uma enorme dificuldade em ser a Marina. Marina só. Sem cargos e tarefas.

Sem ser a Marina que gere. A que resolve, a do trabalho, a da família, a dos amigos.

A Marina cansada. A que devia ter namorado a que devia de ir aqui, sair dali.

Ser só eu é difícil. Cansativo. Obriga-me a pensar em tudo o que não gosto de ser quando sou as outras Marinas.

Escrever faz-me ser eu. E, ser eu é doloroso. É obrigar-me a focar, a escolher, a tomar opções.

Só queira ser eu – só eu, outra vez.

publicado por Marina Ricardo às 00:00 | link do post | comentar | Adicionar aos Favoritos (1)