Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Escrever, escrever, escrever

por Marina Ricardo, em 04.05.15

O mês passado escrevi dois textos para um concurso. Dois temas pesados. Dois textos que queria escrever, mas não sabia se conseguia espremer-me de forma a torna-los o que desejava.

Agora estou a escrever algo de maior extensão.

Decidi perder o medo e parar de me esconder atrás de romances fantásticos (que um dia vou acabar!). 

Decidi procurar que dizer no mundo real. Sobre pessoas reais, com problemas reais.

Tenho dormido pouco, e adormecido a altas horas da madrugada. Ontem, enquanto ouvia a tempestade lá fora resolvi fazer uma playlist adequada a uma cena difícil que me estava em mãos (porque sou uma estúpida.).

Chorei e escrevi até depois das 3h....

Tenho vinte dias para escrever. Para escrever sem parar. Vamos ver se é desta...

hphotos-ak-xaf1 (6).jpg

(hoje recebi este postal... é isto)

 

publicado às 23:00

coisas boas

por Marina Ricardo, em 15.04.15

Um dia destes perguntaram-me o que gostaria de fazer um dia, assim a coisa mais maluca e mais instantânea que me ocorresse.

Respondi que queria escrever um discurso feminista. Um texto que potencialmente mudasse alguma coisa.

Hoje, acabei de escrever o meu discurso feminista.

publicado às 22:00

destroçados

por Marina Ricardo, em 24.02.15

Ele espera que ela se esqueça dos medos e volte para casa.

publicado às 20:47

ilha

por Marina Ricardo, em 13.11.13

Ela é uma ilha. Um punhado de terra vazia e selvagem rodeada de mar frio e revolto. Mar esse que ela evita e sacode dessas terras assombradas.

Ela é uma ilha. Só, na escuridão do oceano, em inverno permanente.

Largada nesse mundo redondo, esquivo e demasiado grande, ela ficou à deriva quando recusou o passaporte para o futuro, tentando retornar para esse passado em que fora cidade movimentada.

Queria ela voltar àqueles dias de sol alegre em que ela, assim sem querer, pintara o quadro difuso, confuso e negro em que agora vivia. Àqueles dias, em que em que com um desespero vindo de nenhures, cortou as cordas que a uniam a ele. Ele que era gaivota em ilhas próximas, mas que nela era barco encalhado, tão feio e desbotado quanto a ilha que ela era.

Pudesse ela mudar o passado e alcançá-lo-ia com uma laçada da renda do coração, prendendo-o a ela. E, então não mais seria ilha, seria arquipélago de amor.

Todos os dias, antes do despertador tocar, abre ela os olhos e deseja mudar aquele passado. Porém é raro o dia em que pensa no presente, jamais no passado. Ao longe, naquele horizonte escuro, espera sempre o passado de volta. Não percebe ela que, por detrás daquele nevoeiro está de novo o sol.

Mas, por enquanto, e enquanto a tempestade dela não amaina, ela dorme de janela fechada e cabeça coberta, enquanto cruza os braços sob aquele peito de terra seca de infértil da ilha que é, e da cidade que o passado roubou.

E, assim será, até o dia em que ela largará as amarras, segurará forte aquele bilhete só de ida para o futuro, atirar um beijo de despedida, por cima do ombro, para o passado que tanto deseja, e partir. Sem medos, sem sombras – com peito aberto e pássaros de esperança nas mãos. Sem ele, e com ela – com aquele que ela deixou esquecida no passado e está pronta para regressar à vida que se vive e é vivida.

 

publicado às 22:00

Faltavam-me os prazos...

por Marina Ricardo, em 22.02.13

Agora já os tenho.

Acabaram-se as descupas, Marina. Deste ano não passas!

 

mais informações aqui

publicado às 19:30

O Que Me Fez Ganhar...

por Marina Ricardo, em 11.02.12

A Edição de Coleccionador dos DVD do Twilight no TP

 

publicado às 20:07

Tentações... #5

por Marina Ricardo, em 29.01.12

O tempo não perdoa.

Este ano, não foi o meu ano...

MAS, um dia, as minhas Lembranças estarão em cima das vossas mezinhas de cabeceira...

 

 

publicado às 23:37

Tentações... #4

por Marina Ricardo, em 12.01.12

O mais provável é que não consiga acabá-lo a tempo do concurso, mas só para que conste, por enquanto chama-se:





publicado às 00:17

Tentações... #3

por Marina Ricardo, em 02.01.12

"- Suponho que não devias fumar – disse-lhe.

Sabia, e por convivência com médicos, e por alguma consciência que me restava, que fumar não era saudável.

- E supões bem – respondeu, soltando o fumo por entre os lábios.

- Então, porque fumas? – perguntei confusa.

- Sinceramente? – perguntou sorrindo. – Nem eu sei.

- Mas, se não tens razão para continuar, porque não páras – disse, não fazendo a mínima ideia do que estava a falar.

- Também não tenho razão para parar, pelos menos por agora. Não me sinto mal por faze-lo… - disse com mais uma tragada. – Além do mais, fumar é o expoente máximo de quem espera… todos os que esperam na vida, mais cedo ou mais tarde, fumam, Vendaval.

Abri a boca para ripostar, para contra-argumentar o que ele acabara de afirmar, mas, antes de proferir palavra, parei.

Naquele momento percebi que eu e aquele vício de tabaco não éramos assim tão diferentes.

Ambos não tínhamos razão para continuar, mas não era por isso que iríamos parar. Além dos mais, éramos os dois pacientes e sabíamos como esperar…

Nuno acabou o seu cigarro rapidamente e eu permaneci calada observando a beata entrar e sair por entre os seus lábios. "

 

(este excerto faz parte do meu projecto para o concurso)

publicado às 02:47

Tentações... #2

por Marina Ricardo, em 27.12.11

Lembram-se disto?

 

Estou a tentar (desesparadamente) Participar...

(Desejem-me inspiração!)

 

publicado às 11:07


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2021

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Fotografias que vou instagramando




Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.